Arquivo da categoria: Educação Especial

VEM AÍ – 10º Circuito de Ciências da SEDF

Evento de Divulgação e Difusão Científica da SEEDF

Apresentação

O Circuito de Ciências é um importante instrumento para a exposição e divulgação da produção científica, tecnológica e cultural desenvolvida na Rede Pública de Ensino do Distrito Federal. Constitui-se enquanto atividade pedagógica e cultural com importante potencial inovador do ensino, do desenvolvimento do potencial crítico e criativo, da aprendizagem e da compreensão da prática científica no ambiente escolar.

DOCUMENTOS:
PORTARIA DE ORIENTAÇÃO
REGULAMENTO 10ª EDIÇÃO
FIQUE POR DENTRO

O que mudou?
Etapas

Sistema de gerenciamento

Trabalhos Científicos

  • Diário de Bordo Digital
  • Projeto de Pesquisa: será submetido na inscrição das Etapas Regional e Distrital, conforme o Modelo de Projeto de Pesquisa (Anexo I) e respeitado as normas contidas no Manual de Normas para a Submissão de Projetos de Pesquisa (Anexo II).
  • Infográfico: acompanha as apresentações dos projetos de pesquisa das equipes de Anos Finais do Ensino Fundamental, Altas Habilidades/Superdotação, 1º, 2º e 3º segmentos da EJA, Ensino Médio e Educação Profissional.

Produção de Vídeos

  • Orientações no Regulamento.
  • Duração mínima de 2 máximo de 5 minutos → publicados na plataforma Youtube.
  • Apresentado exclusivamente pelos estudantes participantes. Educação Infantil, Educação Especial e Anos Iniciais do Ensino Fundamental → facultada a participação do professor(a)-orientador(a).
  • Projeto de Pesquisa: será submetido na inscrição das Etapas. Regional e Distrital, conforme o Modelo de Projeto de Pesquisa (Anexo I) e respeitado as normas contidas no Manual de Normas para a Submissão de Projetos de Pesquisa (Anexo II).
  • Infográfico: acompanha as apresentações dos projetos de pesquisa das equipes de Anos Finais do Ensino Fundamental, Altas Habilidades/Superdotação, 1º, 2º e 3º segmentos da EJA, Ensino Médio e Educação Profissional.

AGUARDAMOS A SUA INSCRIÇÃO PROFESSOR!

Dúvidas sobre o CARTÃO MATERIAL ESCOLAR?

Resolva suas dúvidas, fique bem informado sobre quem tem direito, como receber e como usar o Cartão Material Escolar.

QUEM TEM DIREITO?

COMO RESOLVER PROBLEMAS?

➠ Problemas com a senha, consulta de saldo e com o aplicativo:
3029 8440 ou no número 156, opção 2

➠ Solicitar a segunda via do cartão:
Somente em agência do BRB-Banco Regional de Brasília.

Perguntas frequentes

Consulta – Cartão Material Escolar

Dicas para a hora da compra

➠ No caso da educação infantil, ensino fundamental e ensino médio, confira com a escola o material necessário. A relação é de produtos permitidos para compra com o cartão, mas não significa que sejam todos obrigatórios
➠ No caso da educação especial, são 171 itens, ao todo, mas é preciso verificar com a escola quais materiais, dentre estes, são os indicados para cada estudante, conforme a necessidade
➠ Sempre é bom fazer uma pesquisa de preços. O fato de as papelarias estarem credenciadas não significa que todas pratiquem os mesmos valores
➠ A compra não precisa ser feita em um único estabelecimento
➠ E mais: não precisa gastar tudo de uma única vez. As compras podem ser feitas até o dia 23 de maio de 2021
➠ Quando as atividades presenciais retornarem, em data ainda a ser definida pela Secretaria de Educação, o material de uso coletivo, como resmas de papel, deverá ser entregue na escola
➠ Fique atento ao site da Secretaria de Educação e às redes sociais, #educadf, para acompanhar as novidades e orientações.

Veja as listas de materiais

Educação Infantil 47 itens
Ensino Fundamental – anos iniciais – 49 itens
Ensino Fundamental – anos finais – 29 itens
Ensino Médio – 25 itens
Ensino Especial – 171 itens

Inauguração do ambiente virtual de aprendizagem: Coordenação Estendida

Um grupo de professores da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal inovou neste momento de isolamento social em uma ação pedagógica coletiva transdisciplinar propondo uma série denominada Coordenação Estendida, que trata especialmente de produções de material pedagógico, reflexivo cultural pelas diferentes Coordenações Regionais de Ensino do Distrito Federal.

Idealizada pela professora Lucimar Moreira (AH/SD Ciências, CRE do Paranoá e Itapoã) e pelos professores Tiago Ferreira (AH/SD Área de talentos/Arte, CRE do Paranoá e Itapoã) e André Arraes (AH/SD Área de talentos/Música, CRE de Sobradinho), a  série “Coordenação Estendida” propõe a integração dos saberes, das vivências, das abordagens pedagógicas e disciplinares dos professores, expandindo as coordenações e o planejamento pedagógico de forma colaborativa na construção de conexões e pontes entre professores, estudantes, bem como as comunidades escolares e todos os profissionais de educação.

O acesso ao ambiente virtual “Coordenação Estendida” está disponível na página inicial do site da CRE do Paranoá e Itapoã.

Acesse agora o primeiro vídeo da Série!

Ficou interessado? Participe você também! Envie um e-mail para coordenacaoestendida@gmail.com para mais informações.

II CONAPI

A primeira edição do Congresso Nacional de Práticas Inclusivas –  mediações e aprendizagens, ocorreu entre os dias 08 a 10 de abril de 2019, nas dependências da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), em Campos dos Goytacazes – RJ.

O evento, pioneiro no contexto das práticas inclusivas, contou com a participação de renomados pesquisadores que por meio de palestras, mesas redondas e minicursos abordaram questões inovadoras relacionadas a educação inclusiva.

O II Congresso Nacional de Práticas Inclusivas (CONAPI) será realizado entre os dias 29 de setembro e 01 de outubro de 2020, na Universidade de Brasília (UnB). O objetivo do evento é intensificar os estudos e desenvolver práticas inovadoras de ensino e aprendizagem na perspectiva inclusiva. O II CONAPI constitui-se como um espaço para debates e compartilhamento de experiências exitosas, buscando fomentar a troca de saberes e experiências que potencializem a inclusão de pessoas com deficiência em diferentes espaços.

Na programação estão previstas palestras, sessões coordenadas, minicursos, grupos de trabalho, lançamentos de livros e atividades culturais. As inscrições podem ser realizadas até o dia 30 de junho.

Inscrições CONAPI

ACESSE AS AULAS DA TV JUSTICA – Comece hoje!

 

LIVES TV JUSTIÇA – Acompanhe diariamente – Lembre-se que no cursor vermelho, abaixo da imagem, você pode escolher o segmento de seu interesse.

06 de Abril – 2ª Feira

Fala do Secretario de Educação do Distrito Federal

Os estudantes da rede pública do Distrito Federal estão convidados a viver uma nova experiência com o ensino mediado por tecnologia. O Programa Escola em Casa DF, da Secretaria de Educação do Distrito Federal, estreia nesta segunda-feira, na TV Justiça, com uma programação voltada a todas as etapas, desde a Educação Precoce ao Ensino Médio. São vídeos de 15 a 30 minutos para cada fase, com conteúdos disciplinares, curiosidades e dicas, totalizando uma programação de três horas seguidas.

 

DIA DE LUTA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

O Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência é tradicionalmente celebrado no Brasil no dia 21 de setembro. Esta data foi criada com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre o desenvolvimento das ações relacionadas à inclusão das pessoas com deficiência. O preconceito e a inacessibilidade pública são dois pontos centrais a serem debatidos nesta data, pois são aspectos que dificultam enormemente a vida dessas pessoas.

O dia 21 de setembro é o Dia da Árvore, que está também muito próximo ao início da Primavera no hemisfério Sul, estação conhecida pelo aparecimento do colorido das flores. Essas celebrações determinam o “Setembro Verde” e podem ser metaforicamente comparadas ao renascimento e renovação da vida, como acontece com as árvores e flores durante a Primavera, motivação e mobilização pela construção de uma sociedade inclusiva, onde todos, sem exceção, possam viver de forma cidadã e sem preconceitos.

No Paranoá e Itapoã a Coordenação Regional de Ensino vem promovendo anualmente uma grande comemoração para relembrar o compromisso da SEEDF com a criação e implantação de políticas públicas que promovam a inclusão dos estudantes especiais, dando apoio as suas famílias e oferecendo condições especiais de aprendizagem.