CIRCULANDO AFRICANIDADES

A 6ª Edição do Circulando Africanidade vai acontecer de formavirtual, devido às dificuldades impostas pela Pandemia de  COVID-19.

Em novembro de 2015, a Unidade de Educação Básica da Coordenação Regional de Ensino do Paranoá e Itapoã enviou circular às unidades escolares oferecendo apoio nos eventos relativos ao mês da Consciência Negra, apoio esse que consistia em mediar debates com temas já iniciados em sala de aula, pelo professor regente. Esse apoio foi dado pelos coordenadores intermediários da UNIEB e por uma representante da SEPIR, Secretaria de Promoção da Igualdade Racial. A partir daí, considerando que essa temática deve permear os conteúdos em todos os bimestres, surgiu a ideia de promover encontros sistemáticos, afim de aproximar os docentes, já sensíveis a essa necessidade da nossa comunidade, àqueles ávidos por debater o tema. Firmou-se assim, um compromisso para apoiar a implementação das Lei 10.639/03, que torna obrigatório o ensino da história e da cultura africana e afro-brasileira e seu complemento, a Lei 11.645/08, sobre o estudo da cultura indígena, duas matrizes civilizatórias presentes na comunidade escolar da região do Paranoá e Itapoã.

Em 2018, retomamos o Projeto, dessa vez, compondo o Plano de Ação da UNIEB, Unidade de Educação Básica, com quatro edições anuais programadas para receber os professores, compartilhando seus projetos em coordenação coletiva. Até então, foram cinco edições, entre os anos de 2015 e 2019.
Para este ano de 2020, diante da situação de pandemia, houve a necessidade de adaptação da proposta aos recursos midiáticos remotos, até que a situação volte à normalidade. Estamos prevendo que os dois primeiros encontros aconteçam no formato de vídeoconferência, nos meses de maio e julho.

Nessa ocasião será lançada a sala de aula virtual onde professores, gestores, educadores poderão buscar livros digitais, vídeos, textos, referências para desenvolver seus projetos em sala de aula.